Testemunhos
Testemunhos

“Casamento. Monte Espectacular.”
O Monte do Ramalho, fica numa grande propriedade de olival em pleno Alentejo. Instalações Rústicas, bem cuidadas com tudo. Excelente para casamentos, baptizados e outros acontecimentos pois é bastante espaçoso. Casas de habitação rústicas muito bem decoradas. Piscina natural muito relaxante e atractiva. Para chegar é preferível utilizar gps. Muito agradável. Pessoal afável e simpático.
J. Correia, Parede – Junho, 2016

“Natureza e tradição”
Um lugar onde é possível ouvir o silêncio, numa perfeita simbiose entre a tradição e a natureza. A piscina natural e a tranquilidade que se respira no monte são um verdadeiro apelo ao lazer e ao descanso.
Sónia Alves, Lisboa – Junho, 2016

“O Rigor do sossego Alentejano”
Apartamentos muito bons com decoração muito acolhedora e tipicamente alentejana. Condições óptimas para um dias de lazer e de extremo sossego ainda para mais com excelentes restaurantes nas redondezas. Pena o pouco tempo que estive. Para voltar.
Pedro S., Lisboa – Outubro, 2015

“Típico Monte Alentejano”
Ideal para quem procura ficar longe do rebuliço das grandes cidades. O ambiente é do mais rural que se possa imaginar. As vistas sobre longa extensões de olival, sem qualquer luz à vista são tudo o que se pode querer. A envolvente é óptima para a pequenada: relvados, piscinas, animais. As condições dos apartamentos são óptimas.
Nuno L., Lisboa – Março, 2015

“Foi como voltar atrás no tempo…”
Hospedámo-nos no Monte do Ramalho, uma magnífica Herdade no centro do Alentejo, foi como voltar atrás no tempo. Durante dois dias, a Casa Giesta foi a nossa casa. A menor das três casas existentes no cimo de uma colina com vista sobre campos de oliveiras que brilham ao sol. Uma casa muito bonita, bem equipada, decorada com ferramentas antigas, com um bonito quarto decorado num estilo romântico. Alugámos bicicletas para descobrir os arredores e visitámos pequenas aldeias. Refrescámo-nos na mais bela piscina de água natural que já vimos, perto da nossa casa. Graças à hospitalidade do Francisco, da Maria e do Máximo, quase nos sentimos membros daquela pequena comunidade agrícola. Se acontecer estar nas redondezas ou quiser fugir da vida agitada, este Monte do Ramalho é tudo o que você precisa.
Yolande e Jurriaan van Kranendonk – Agosto 2013